quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Quem ainda não olhou para o céu para ver Júpiter, tem tempo de sobra para admirar o planeta: até dezembro deste ano ele deve continuar aparecendo com brilho extremo. A previsão é do astrônomo do Planetário de São Paulo, Irineu Gomes Varela. Júpiter está a 592 milhões de quilômetros da Terra, a menor distância desde 1963. O planeta sempre pode ser visto a olho nu, em locais afastados da poluição das grandes cidades, mas essa aproximação o torna mais brilhante e mais visível, segundo o astrônomo do Planetário de São Paulo. Outra aproximação semelhante a esta só voltará a ocorrer daqui a 83 anos.
Ouça o astrônomo Irineu Gomes Varela

0 comentários: