segunda-feira, 10 de janeiro de 2011


O mercado financeiro elevou mais uma vez a projeção para a inflação em 2011 na pesquisa Focus realizada pelo Banco Central divulgada nesta manhã. Para este ano, a mediana das estimativas para o IPCA avançou de 5,32% para 5,34%, na quinta alta seguida e acima do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. Há quatro semanas, essa previsão estava em 5,21%. Para 2012, a previsão seguiu em 4,50% pela 120ª semana consecutiva.

A pesquisa mostra ainda que a projeção suavizada para o IPCA nos próximos 12 meses manteve-se em 5,35%. Há quatro semanas, esse número estava em 5,38%.

No grupo dos analistas ouvidos pelo BC que mais acertam as projeções, o chamado Top 5, a previsão para o IPCA em 2011 no cenário de médio prazo seguiu em 6,02%. Há quatro semanas, a previsão era de 6,04%. Para 2012, a mediana manteve-se em 5% pela quarta semana consecutiva.

Entre todos os analistas ouvidos pelo BC, a previsão para o IPCA em janeiro subiu de 0,60% para 0,63%, ante 0,60% de quatro semanas atrás. Já para fevereiro, a previsão avançou de 0,69% para 0,70%, acima dos 0,68% observados há um mês.

A pesquisa mostra ainda que foi reduzida a previsão para o IPC-Fipe em 2011, de 4,91% para 4,90%, ante 4,86% de um mês atrás. Já para 2012, o número seguiu em 4,50% pela 41ª semana seguida.

Juro

A pesquisa Focus manteve as previsões do mercado financeiro para o comportamento da taxa Selic. Pelas previsões dos analistas, o juro subirá 0,50 ponto porcentual ainda no primeiro mês do governo Dilma, na reunião que acontece na próxima semana - nos dias 18 e 19, para 11,25%.

Depois, seriam registradas altas nas duas reuniões seguintes: 0,50 ponto nos meses de março e de abril. Assim, após as três primeiras reuniões com Alexandre Tombini na presidência do BC, o juro chegaria em 12,25%, patamar que seria mantido até o fim do ano. Para 2012, o mercado prevê que a taxa deve voltar a cair e retornar para os atuais 10,75% ao fim do próximo ano.

Na mesma pesquisa, a expectativa para a Selic média no decorrer de 2011 seguiu em 12,06% pela quinta semana seguida. Para 2012, a taxa média esperada é de 11,25%.

PIB

Analistas mantiveram a expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 e em 2012. De acordo com a pesquisa Focus, a mediana das apostas para a expansão da economia neste ano seguiu em 4,50% pela 57ª semana consecutiva. Já a estimativa de expansão no próximo ano de 4,50% foi mantido pela 43ª semana consecutiva.

Na mesma pesquisa, a aposta de crescimento do setor industrial em 2011 caiu de 5,30% para 5,03%, abaixo do observado há quatro semanas, quando a estimativa estava em 5,35%. Para o 2012, a estimativa de crescimento do setor industrial seguiu em 5% pela 30ª semana consecutiva.

O levantamento do BC também mostra que a mediana das previsões para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB em 2011 caiu de 39,70% para 39,65%. Para 2012, o número recuou de 38,00% para 37,80%. Há um mês, analistas previam 39,55% para 2011 e 37,90% para 2012.

Fonte: Estadão

0 comentários: