segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011


Cada vez mais, brasilienses investem na Bolsa, um reflexo da alta renda na capital. Nos últimos cinco anos, a quantidade de pessoas que vivem no DF e têm ações de empresas subiu quase cinco vezes.

Segundo dados da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), em 2005, pouco mais de 4 mil pessoas do DF tinham ações na Bolsa. Em dezembro de 2010, o número de investidores chegou a quase 20 mil, um crescimento bem acima da média brasileira.

"A partir do momento em que o investidor começa a conviver com a inflação baixa e com juros também em queda, ele começa a procurar investimentos que vão remunerar melhor a sua poupança", afirmou a consultora da Bovespa Tércia Rocha ao DFTV, da TV Globo.

Com R$ 1 mil já é possível entrar no mercado de ações. Mas o ideal é que o investidor possa deixar o dinheiro na Bolsa por alguns anos, na chamada aplicação de longo prazo. Isso aumenta a segurança.

Fonte: Destak

0 comentários: